(19) 3807-3017   /   (19) 9 9773-4360
E-mail:

Eduardo Costa

Galeria de Fotos
Fotos - Eduardo Costa
Vídeos

Nenhum vídeo disponível no momento.

Eduardo Costa

Você vai falar com Eduardo Costa e a impressão mais forte que fica é a elegância, o cavalheirismo. Aí você coloca para rodar seu novo disco, Pecado de Amor, e a boa impressão espalha-se pelo trabalho. Seja nas canções mais românticas, nos boleros ou mesmo quando se arrisca em forrós, tudo é permeado por bom gosto de arranjos, timbres, harmonia vocal.

Comente isso com ele e em vez de renegar o que é chamado “novo sertanejo”, responde com reverência àqueles que o formaram: Trio Parada Dura, Tião Carreiro e Pardinho, João Paulo e Daniel, Leandro e Leonardo. “Procuro compor e gravar somente o que eu gosto e acredito. Canto com a alma e o coração", diz Eduardo.

Isso salta aos ouvidos de cara, logo na primeira faixa das 16 do trabalho, “Vida sem Alma”. É música de tradição na mesma categoria dos citados por Eduardo. A tradição da harmonia vocal, arranjos delicados e refrão potente.

Ele também bebe de outras fontes. Cita Michael Bolton, Gypsy Kings e Richard Marx como referências pop e gringas, e os amigos Paula Fernandes e Alexandre Pires entre os brasileiros. Mesmo entre os artistas brasileiros mais bem-sucedidos da atualidade (e não apenas no gênero por onde trafega), gosta de falar sobre ter saído do interior de Minas aos 8 anos sabendo o que queria e o faz humildemente: “Ainda não acredito onde consegui chegar”.

Nessa carreira de mais de duas décadas chega ao 10º CD e o segundo pela Sony, em modus operandi que combina com os grandes do pop mundial – lança geralmente três discos e na sequência uma revisão dos anos em DVD. Ano passado foi o DVD De Pele, Alma e Coração – Ao Vivo. Este 2012 é a vez de recomeçar o ciclo. Mais uma vez com César Augusto a pilotar a produção.

Eduardo diz que foi (feliz) coincidência a primeira música de trabalho ser a balada envolta em piano “Começar de Novo”. Mas o romantismo que encharca o disco é tradição, não acaso.

Na balada romântica “Se Não Vai, Eu Vou”, comandada pelo acordeão. Ou tendo o mesmo instrumento a agitar os forrós “Dança Louca”, “Aperte o Play” e “Anjo Protetor”, esta última composição própria. Esta última em versão mais suave do gênero.

Os arranjos tão delicados quanto bonitos pontuam as românticas “Pecado de Amor (Se Deus Não Escreveu Assim)”, “Eu Perdi Você” e “Eu Quero te Dizer que Sim” (outra que leva assinatura de Eduardo).

Já a linha pop assume a frente em baladas fortes como “Na Rua” e “Te Amo, Te Amo, Te Amo”.

O CD ganha cheiro do campo, como um café recém passado pela manhã em algumas – “Sem Ela ao Meu Lado” e “O Mais Amado dos Homens”.

Eduardo trafega por outras vertentes da música popular brasileira e abre espaço para um pagode em “Presente de Aniversário”. Nessa composição assinada pelo próprio, abre também a porta do estúdio para a participação especial de seu amigo Alexandre Pires.

“Tô Caindo Fora” é conduzida por dedilhado suave. E “Amor Além da Vida”, outra de Eduardo, fecha o trabalho como balada romântica forte de acordes abertos.

Mas nada resume melhor o trabalho do que o próprio autor, quando solicitado a dizer a expectativa em relação ao mesmo. “Fiz com tanto carinho esse disco que espero que as músicas virem trilha sonora da vida de cada um. É muito bom ouvir histórias como; casei com sua música, comecei a namorar no seu show. É sinal que as canções tocaram os corações das pessoas, e é isto que eu desejo para este novo CD”. Fiquemos com essa recomendação.

BIOGRAFIA EDUARDO COSTA
A história de Eduardo Costa se confunde com a de milhares de brasileiros. De família muito simples, Eduardo Costa, filho de João Batista e Maria Raimunda da Costa, nasceu em 13/12/1979 em Belo Horizonte, onde vive atualmente.

Não se deixou intimidar pela vida sofrida que levava e, aos oito anos de idade, saiu de casa em busca de seus sonhos: tornar-se um grande cantor da música sertaneja e melhorar as condições de vida de sua família. Morou em diferentes lugares, dentre eles, no interior dos estados de Minas Gerais, Goiás e São Paulo.

Por acompanhar seus familiares - que são em sua maioria músicos - em festas como a Folia de Reis, Eduardo Costa, descobriu a sua paixão pela música sertaneja ainda na infância, aos cinco anos de idade. Aos 14 anos começou a cantar profissionalmente, destacando-se em sua família onde ninguém seguiu carreira artística profissional. Autodidata e apaixonado pela música sertaneja, Eduardo Costa é tido como um caipira nato até no jeito de se expressar. Preservando suas origens, gosta de estar entre os amigos, tomar uma boa cachaça, comer um frango caipira com quiabo, jogar truco e contar causos, tomando um bom café coado em coador de pano.

Além de cantor, Eduardo Costa é um grande compositor e toca vários instrumentos, entre eles aquele que é a sua verdadeira paixão: a viola caipira. Suas maiores inspirações são Barrerito do Trio Parada Dura - do qual é fã incondicional - e também os artistas Milionário e José Rico, Almir Sater, Tião Carreiro e Pardinho, Lara Fabian, Celine Dion, Enrique Iglesias, Luis Miguel, entre outros.

Por onde passa, Eduardo Costa conquista muitos fãs e amigos. Com seu carisma, seu jeito simples e cativante, o cantor é recorde de público e vem crescendo a cada dia levando milhares de fãs ao delírio.

É por tudo isso que Eduardo é um artista sem fronteiras e vem sendo considerado o maior fenômeno da música sertaneja.

Contato para shows Eduardo Costa
Contratação de shows / eventos - (19) 3807-3017 ou entre em contato conosco.

© Copyright 2013 GPA - Georges Promoções Artísticas
Todos os direitos reservados.
Acompanhe-nos no Facebook
FOCCOSWEB